Nebulosa do Cavalo

Kandinsky

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Conceito Artístico:

 

Óleo 8 – Nebulosa do Cavalo ( de Kandinsky  [1866-1944] )

 – 2008 - ( 30 x 70 cm )

  

   Conceito Científico:

 

     Durante muitos anos os astrónomos ansiaram por um observatório no espaço, um local de observação privilegiado, que permitisse suprimir os efeitos da distorção atmosférica e aperfeiçoar grandemente o nosso conhecimento e visão dos céus, tornando mais nítida a nossa percepção do Universo.

     Difícil de se observar directamente por um telescópio, a Nebulosa do Cavalo só foi finalmente revelada pelo Telescópio Espacial Hubble em 1993, onde pela primeira vez, a imagem desta nebulosa foi anunciada e capturada com um elevado grau de resolução.

     A Nebulosa do Cavalo está localizada na constelação de Orion a uma distância de aproximadamente 1500 anos-luz da Terra e surge-nos como uma enorme nuvem de poeira e gás no espaço, que tem uma forma semelhante a uma cabeça de um cavalo. Esta nebulosa apresenta uma cor rosada, violeta e rubi, cujo conjunto de poeira e gás é ionizado e ‘acendido’ por outras estrelas mais próximas que a iluminam e evidenciam este seu tom de cores encarnado, púrpura e carmim.

     Não sendo propriamente uma constelação, uma vez que esta nebulosa escura não contém estrelas próprias, o que estabelece os contornos desta nuvem de gás é a luminosidade circundante oriunda de outras nebulosas de emissão mais brilhantes, onde estrelas jovens contribuem com a sua luz e energia, dando forma e definição a esta nuvem interestelar. Esta fonte de radiação ultravioleta é suficiente para se obter a baixa energia de ionização necessária para se excitar as moléculas de Hidrogénio, constituição maioritária desta nebulosa escura e solitária.

     São as partículas do Microcosmos que se agrupam para nos transmitirem uma imagem do Macrocosmos …

     A imagem da Nebulosa do Cavalo faz lembrar um quadro abstracto e poderia ter sido motivo de pintura para um dos pioneiros da Arte Moderna e reputadamente reconhecido como o primeiro pintor de pintura abstracta. Transformar as tintas em arte; o estilo de Wassily Kandinsky evoluiu devagar, iniciando-se na obra figurativa e evoluindo para uma forma cada vez mais simplificada, terminando em esboços cada vez mais abstractos até atingir a abstracção pura e absoluta. De personalidade complexa e de um estilo surpreendente, cultivou uma aproximação à arte mais intelectual do que instintiva, apoiada por um forte desenvolvimento de uma teorização escrita. Nos textos e tratados que escreveu, transcreveu a sua forte sensibilidade física à cor. Uma reacção tão profunda que permitia que este artista conseguisse efectivamente sentir a cor, ouvir e vê-la de uma forma única. Um fenómeno que permite com que a mente atinja um estádio de apreciação da pintura muito diferente, uma hipersensibilidade à imagem conhecida por sinestesia.

 

 

    Conceito Literário:

 

“ Às vezes gostaria de estar completamente só no mundo, afastado de todo o mundo, talvez até mesmo seu inimigo … fora da sociedade … solidão absoluta!

Ninguém me compreende … SINTO, PENSO, SONHO, quero sempre coisas diferentes de todos os outros.”

WASSILY KANDINSKY

 

“ O forte é mais poderoso quando está só.”

SCHILLER

 

“ Para viver só, é preciso ser-se um animal ou um deus.”

NIETZSCHE

 

‘ Viver escondido é viver feliz. A multidão não reconhece essa beleza …

Em espírito, estou onde quero estar.’

C. P. FOURNIER

 

“ O meu mundo não é deste reino.”

JOÃO DE MELO

 

“ Um homem muito inteligente, completamente só, diverte-se primorosamente com os seus pensamentos ( … ) enquanto que um homem obtuso aborrece-se (… ) Um carácter bom, moderado e tranquilo, consegue satisfazer-se  até nas circunstâncias de grande escassez, mas um carácter mau, ávido e invejoso não se satisfaz nem com toda a riqueza possível.

Quantos não são os prazeres supérfluos e cansativos, para quem pode usufruir, em qualquer altura, de uma individualidade fora do comum.”

SCHOPENHAUER

 

“ Quero estar sozinha.”

GRETA GARBO

 

‘Adoro o silêncio.’

C. P. FOURNIER

 

“ O que se faz de grande faz-se em silêncio.”

ERICK GEIJER

 

“ Os maiores progressos do espírito realizam-se em silêncio,

nas horas em que nada nos perturba.”

GLAUCIAS

 

“ Solidão não é estar só, é estar vazio.”

SÉNECA